FILMES exibidos em todos os programas

PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá

Conheça a versão Afro-brasileira da hisória do Brasil

 

Direção: Carem Abreu e Jorge Moreno

Gênero: Documentário

 

PAZ NO MUNDO CAMARÁ: Brasil [54', 2012 , MG, Brasil]

 

Sinopse: A capoeira angola é uma das mais tradicionais culturas de raiz. Hoje ela é praticada em todo o mundo como instrumento de paz e integração social. Mas há menos de 100 anos era discriminada e associada como uma prática de malandragem. Quais teriam sido os movimentos realizados pela capoeira angola para mudar completamente a sua percepção social? Nesse documentário, mais de 40 mestres capoeiristas e das culturas populares da Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais ajudam a desvendar esse mistério.

                                                                       

PAZ NO MUNDO CAMARÁ: Minas Gerais [19', 2009, MG, Brasil]     

 

    

                                                                                                                 

Sinopse: A Capoeira Angola é mais do que uma série de movimentos, do que uma luta corporal. A luta da capoeira angola é mais social, mais histórica, mais cultural. Nesse curta metragem vários mestres angoleiros de Belo Horizonte (MG) resgatam a recente história da capoeiragem na cidade. E mais: nos convidam para uma visita as danças afro e contemporânea, ao samba, ao congado, ao candomblé e ao teatro. O que essas expressões culturais têm haver com capoeira angola? Veja nesse documentário que é muito mais do que uma forte vontade de valorizar toda a africanidade incrustada no jeito brasileiro de ser.

FILMES EM DESTAQUE

A primeira edição da Mostra CineAfroBH traz como carro chefe os documentários “PAZ NO MUNDO CAMARÁ: Brasil e Minas Gerais”. Os filmes fazem uma incursão nos últimos seis séculos da história do Brasil, para entender de que forma a resistência cultural afro-brasileira conhecida como Capoeira Angola contribuiu para a identidade cultural brasileira e se tornou em um instrumento de paz social. Os documentários integram os 20 produtos culturais gerados por um projeto homônimo. A inédita pesquisa realizada por capoeiristas de BH, no RJ, BA, PE, AL e MG, teve a participação de mais de 40 mestres, dentre dos quais 19 são da RMBH, e pesquisadores da cultura popular, dentre eles Mestre João Pequeno de Pastinha (in memorian). Outro aspecto importante da obra para Belo Horizonte está em exemplificar a diversidade cultural brasileira com os expoentes da cultura de raiz belo-horizontina, além de demonstrar como a capital de Minas está posicionada no cenário atual da capoeira no Brasil. O projeto foi produzido através dos recursos do Prêmio Capoeira Viva (MINC/2007) e do Fundo Estadual de Cultura (2008), com realização da ATOS Central de Imagens em parceria com a Associação Cultural Eu Sou Angoleiro (Acesa).

 PRÊMIAÇÕES:

 

> Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do IPHAN - Setembro 2013. Representante de Minas Gerais na categoria COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO SOCIAL

> Edital de Intercambio MINC 2013 – eventos de maio

>  Edital do Centro Técnico do Audiovisual - CTAv 2011 - Mixagem e dolby stereo

>  CAPOEIRA VIVA 2007 

FILMES > programa religiosidades

Os Mestres  [ 26', 2012, MG, Brasil ]

Direção Coletiva: Associação Imagem Comunitária (AIC)

Aléxia Melo, Bruno Tempero, Gracielle Fonseca, Júnia Bertolino e Michel Brasil

Gênero: Documentário

 

Sinopse: Nesse programa, a Rede Jovem de Cidadania conversa com três mestres ligados à cultura afro-brasileira, premiados pelo Prêmio Zumbi de Cultura no ano de 2010, realizado pela Cia Baobá de Dança - Minas. A narrativa gira em torno de três trajetórias de vida diferentes, protagonizadas por pessoas de expressiva atuação cultural e social: Mãe Efigênia, Mestre Conga e Dona Bela. Mãe Efigênia relata suas experiências como mãe de santo em um terreiro de Candomblé, no qual ela também acolhe crianças e realiza um trabalho de capoeira com elas. Mestre Conga fala sobre a sua atuação na Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte e sobre o coletivo fundado para promover os novos projetos da Velha Guarda. E Dona Bela conta sobre sua atuação como Rainha da Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São João Batista. Em comum, os três falam sobre os significados da palavra mestre, e como se sentem ao serem reconhecidos e homenageados como tal.

O Boi Foi Beber Água até Chegar no SÃo Francisco  [ 25', 2013, MG, Brasil ]

Direção: Gercino Alves, Carolina Canguçu e Bernard Monteiro
Gênero: Documentário

 

Sinopse: O boi da manta reencontra, depois de uma década de aventuras, 3 mestras da tradição do boi, as verdadeiras fontes das águas que o boi já bebeu.
Da primeira vez que encontrarmos com essas senhoras foi para aprender a falar o sotaque, caminhar nas trilhas de boi, de preferência de pé no chão, aprender o que meu pai, boiadeiro velho, deixou nas entrelinhas de seus cantos pra gente decifrar.

FILMES > programa samba

 
Roda   [ trecho de 20', 2012, MG, Brasil ]

Direção: Carla Maia e Raquel Junqueira
Gênero: Documentário

Sinopse: Entre sambas e memórias, compositores, intérpretes e instrumentistas da Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte fazem roda.

Caruru Samba  [ 25'51", 2011, MG, Brail ]

Direção Coletiva: Associação Imagem Comunitária (AIC) - Aléxia Melo, Clebin Quirino, Gracielle Fonseca, Marcelo Lin e Satiro Saone.
Gênero: Documentário

 

Sinopse: Este programa da Rede Jovem de Cidadania foi proposto pela Associação Movimento Cultural Fala Tambor, criada no ano de 2000, na cidade de Belo Horizonte. O grupo é o primeiro movimento cultural tombado como bem cultural imaterial afro-brasileiro da cidade, no “Inventário Tradições Brasileiras”, realizado pela Fundação Municipal de Cultura. A Associação procura preservar, divulgar, reverenciar e difundir a cultura afro-brasileira, principalmente em suas manifestações na música e dança. Todos os anos o Grupo realiza o Caruru Samba, evento cultural que celebra a data comemorativa dos irmãos Mambassa - no sincretismo religioso, os irmãos Mambassa são os irmãos gêmeos Cosme e Damião. Nesse evento é servido o Caruru, prato típico baiano, mas de origem e tempero africanos. É um prato à base de quiabo, camarão seco e azeite de dendê. Conta-se que era preparado nas senzalas brasileiras, na época da escravidão e, hoje é usado nos terreiros de candomblé como oferenda para os orixás. A Rede Jovem de Cidadania participa desse evento na Escola Municipal São Rafael e procura dar visibilidade, a partir dessa intervenção cultural, para a rica cultura afro-brasileira.

Mestre Conga: O Inconfidente do Samba  [ 20', 2013, MG, Brasil ]

Direção: Chiquinho Matias
Gênero: Documentário

 

Sinopse: O documentário traça um paralelo entre a vida do sambista e sua relação com o carnaval da capital mineira, resgatando suas memórias.

FILMES > programa cultura e resistência

Cabelo e Identidade  [ 25'24", 2013, MG, Brasil ]

Direção Coletiva:

 Associação Imagem Comunitária (AIC)

Aléxia Melo, Clebin Quirino, Daniel Dorledo, Fabiana Santos, Marcelo Lin e Michel Brasil

Gênero: Documentário

 

Sinopse: O cabelo constrói uma identidade ou a identidade influencia o cabelo? Com alguns questionamentos sobre a construção da identidade, Valéria Silva propôs neste programa uma discussão sobre a relação que algumas mulheres têm com seus cabelos afros. A conversa mediada pelo espelho reflete os questionamentos, autoafirmação, discurso, mudanças, beleza, história, enfim, a identidade e sua construção. O espelho e a pergunta “Quem você vê no espelho?” foram disparadores da conversa, por meio da qual são apresentadas diversas opiniões de pessoas apegadas ao cabelo, das totalmente desapegadas e daquelas que levaram esta pergunta para além da imagem refletida no espelho. Discussões como o fato de o cabelo ser ou não o ponto inicial na descoberta de uma identidade, assim como o processo de construção da identidade estar para além do cabelo fizeram com que mais questões fossem levantadas: a imposição dos padrões de beleza pela sociedade, a liberdade de expressão, estilo de vida e preconceito. Sem chegar a uma conclusão, este programa permite refletir sobre como nos expressamos no visual, a importância do cabelo nessa configuração pessoal e as diferenças dos processos de construção de identidade.  

                                                      

Lamparina Bantus nas Minas Gerais  [25', 2014, MG, Brasil ]

Direção: Ramon Lopes (Mestre Negoativo)
Gênero: Documentário

 

Sinopse: O documentário aborda Minas Gerais e sua cultura Bantu, a história e a realidade do povo quilombola da região de Diamantina, São João da Chapada, Quartel Indaía, Maquemba e Macaquinho. A luta pela sobrevivência sem o garimpo, seus costumes e tradições como o Chula, Folia de Reis e ainda um raro vocabulário e extinção da língua Banquê, os vissungos com seus rituais e fundamentos de “multa e rede” (ritual de enterro). 

Um Olhar Sobre Quilombos: Mocambo  [ 18'50", 2010, MG, Brasil ]

Direção: Aparecida dos Reis Maria (Cida Reis) e Junia Torres
Gênero: Documentário

 

Sinopse: O documentário percorre a comunidade remanescente do quilombo Mocambo (SE), registrando aspectos históricos e contemporâneos relacionados a questões territoriais, identidades culturais, lutas coletivas e conquistas de direitos. O documentário integra uma extensa pesquisa realizada em quilombos no Brasil: Gurutuba (MG), Barra e Bananal (BA), Ivaporunduva (SP) e comunidades do Alto Trombetas (PA) . No cruzamento entre os olhares das diretoras e  quilombolas, evidencia-se a diversidade de cada experiência e os elementos comuns entre elas.

FILMES > programa capoeira angola

Flor no Cascalho: ACESA  [ 8', 2011, MG, Brasil  ]

Direção Coletiva Associação Imagem Comunitária (AIC)

Aléxia Melo, Fabiana Santos, Gracielle Fonseca e Michel Brasil

Gênero: Documentário

 

Sinopse: O vídeo realizado com a Associação Cultural Eu Sou Angoleiro - presente no morro do cascalho, região oeste de Belo Horizonte - mostra como a tradição da capoeira angola se transforma em um instrumento de cidadania e preservação da cultura afro-brasileira.  

Berimbau Chamou Eu VOu: Grupo Iuna  [ 8', 2011, MG, brasil ]

Direção Coletiva: Associação Imagem Comunitária (AIC)

Aléxia Melo, Fabiana Santos, Gracielle Fonseca e Michel Brasil

Gênero: Documentário

 

Sinopse: Este vídeo mostra a iniciativa empreendida pelo Grupo Iuna, que usa a capoeira angola na perspectiva do trabalho social. Além das oficinas de capoeira angola, o grupo exerce um importante papel político e cultural na região leste de Belo Horizonte.